Complexo transplante de face é realizado nos EUA

© Fornecido por AFP Foto mostra o antes (E) e o depois da operação de transplante de face do paciente Patrick Hardison, em Nova York, no dia 16 de novembro de 2015

Um salva-vidas de 41 anos que ficou totalmente desfigurado em 2001 foi submetido ao transplante de face mais amplo e mais complexo praticado até agora - anunciou nesta segunda-feira um centro médico em Nova York.

Mais de 100 médicos, enfermeiros e técnicos participaram da cirurgia de 26 horas - realizada em meados de agosto no Centro Médico NYU Langone, anunciou a instituição.

O paciente foi Patrick Hardison, de Senatobia, Missisippi (sul dos EUA), que sofreu graves feridas faciais quando trabalhava como bombeiro voluntário justo uns dias antes dos ataques de 11 de setembro.

Hardison ficou severamente desfigurado quando o teto de uma casa em chamas caiu sobre ele durante uma missão de resgate. Perdeu as pálpebras, as orelhas, os lábios, a maior parte do nariz, o cabelo e as sobrancelhas.

Eduardo Rodriguez, chefe do departamento de cirurgia plástica, liderou a operação após um ano de preparativos, disse o centro médico.

A cirurgia deu a Hardison um novo rosto com outro couro cabeludo, orelhas, canais auditivos e algumas porções de ossos do queixo, bochechas e nariz.

Ele também ganhou novas pálpebras e músculos que controlam o piscar. Antes Hardison não conseguia fechar os olhos completamente.

Ao chegar até Rodríguez, Hardison já havia enfrentado mais de 70 cirurgias. Os transplantes de rosto se tornaram cada vez mais frequentes nos últimos anos.

© Fornecido por AFP O médico Eduardo D. Rodríguez posa ao lado de foto do antes (E) e o depois da operação de transplante de face do paciente Patrick Hardison, em Nova York, no dia 16 de novembro de…

Em março, um hospital espanhol informou que havia realizado com sucesso o que chamou então de o transplante facial mais complexo até hoje: consistiu na reconstrução da parte baixa do rosto, queixo, boca, língua e garganta de um homem anônimo terrivelmente desfigurado por uma doença.

O hospital universitário Vall d'Hebrón de Barcelona informou que a operação reconstruiu dois terços do rosto do homem de 45 anos.

Em 2010, o mesmo hospital praticou o primeiro transplante facial toral em um homem que sofreu um acidente que o deixou sem nariz e deformou sua mandíbula e maçãs do rosto.

O primeiro transplante facial parcial do mundo foi praticado por médicos franceses em 2005, numa mulher que foi atacada pelo cachorro.

AFP

Mundo MS Inc.

Um Mundo De Informações a "1" Click.