➤Siga nosso perfil oficial no Twitter , Se Inscreva em nosso canal no YouTube "Mundo MS"
, Curta nossa fan page "Mundo MS" no facebook
((( Mundo MS, O Conhecimento é Fascinante! )))
As pessoas mentem mais ao enviar mensagens de texto de celulares do que em chats ou mesmo frente a frente à alguém. Esta foi a conclusão de uma pesquisa feita pelo departamento Sauder School of Business, da University of British Columbia, que descobriu que as pessoas se sentem mais confortáveis de escrever inverdades quando utilizam o SMS para conversar.


A pesquisa foi conduzida através de cenários do mercado de ações com 170 estudantes. Através de grupos de dois, os estudantes foram direcionados a simular negociações através de canais de audio chat, vídeo chat, texto e face a face.

No estudo, utilizando os meios de conversação citados, os compradores deveriam ser avisados pelos corretores de que as ações sofreram queda. Para surpresa, o “aviso” somente foi dado depois de as vendas serem efetivadas, e as mensagens de texto foram as preferidas ao se enviar avisos das notícias negativas. O estudo demonstrou também que quanto menor o fator interpessoal for, maior será a preferência para o uso.

A pesquisa levou à conclusão que enquanto os corretores se sentiam mais confortáveis no uso da mensagem de texto, os compradores se sentiram bem menos irados com os anúncios eram feitos pessoalmente.

Em uma análise numérica, tendo como pressuposto o sentimento dos compradores ao saberem a péssima notícia, nas mensagem de texto o sentimento de engano e ira é 47% maior do que o aviso via vídeo chat, 10% maior dos que os que receberam a notícia via áudio chat, e 20% maior dos que os que receberam a notícia presencialmente.

Segundo o pesquisador Centfelli, o estudo não se limita ao mercado de ações, mas pode ser aplicado para qualquer outro cenário. Para ele, uma empresa que opta por utilizar o email como meio para comunicar uma má notícia terá uma resposta muito mais negativa de seus clientes do que quando feito através do vídeo chat, audio chat e em especial da conversa face a face.

Qual a sua opinião sobre essa matéria?

Postagem Anterior Próxima Postagem