Últimas

Cientistas dão mais um passo pela cura do HIV

Foto: Divulgação

Os cientistas chegam cada vez mais próximos de uma vacina contra o HIV e o sistema imunológico humano é o caminho para ela. Uma pesquisa feita pela Universidade College London, Universidade de Oxford e pela Universidade da Carolina do Norte demonstra que o vírus, em teoria, é curável.

O método seria usar um produto químico que leve o vírus para fora da célular, antes de estimular o sistema imunológico humano natural e permitindo-a para matar as células responsáveis. O estudo gira em torno de um homem de 59 anos de idade, que tinha tanto HIV e mieloma múltiplo, um câncer da medula óssea.

A medula óssea humana foi removida durante o transplante e substituída por células estaminais para tratar o mieloma, comprometendo temporariamente seu sistema imunitário e permitindo ao HIV para replicar.

No entanto, quando o sistema imunológico dele voltou ao normal, sua carga viral estava abaixo dos níveis de alguns dos melhores tratamentos existentes. Ravi Gupta, da University College London, que coautor do estudo publicado na revista Clinical Infectious Diseases, disse que os resultados foram promissores – mas que uma vacina provavelmente deve demorar mais de uma década. “Nosso estudo mostra que o sistema imunológico pode ser tão poderoso como os mais potentes coquetéis de drogas”, disse Gupta ao jornal Daily Mail.

“Nós ainda estamos muito longe de sermos capazes de curar pacientes com HIV, pois ainda precisamos desenvolver e testar vacinas eficazes, mas este estudo nos leva um passo mais perto, mostrando-nos que tipo de resposta imunológica uma vacina deveria produzir.”

“Se as vacinas puderem imitar o que observamos neste paciente, poderemos ser capazes de eliminar todos os traços de HIV no corpo”, concluiu.