O Fígado

O fígado é um dos maiores órgãos do corpo humano e relaciona-se com diversas funções, entre elas, a produção da bile e a detoxificação hepática.

O fígado é um órgão anexo do sistema digestório que está relacionado com as mais variadas funções

O fígado é um anexo do sistema digestório e é considerado um dos maiores órgãos do corpo humano. Esse órgão está localizado na região superior da cavidade abdominal, abaixo do diafragma e do lado direito, apresenta coloração marrom avermelhada e pesa, em média, 1,5 kg. Além disso, possui superfície lisa e quatro lobos: direto, esquerdo, caudado e quadrado. Cada lobo é formado por várias células conhecidas como hepatócitos.

O fígado está relacionado com funções importantes do nosso corpo, tais como a regulação do metabolismo de vários nutrientes (proteínas, carboidratos e lipídios), síntese de proteínas e outras moléculas, degradação de hormônios, armazenamento de substâncias, como o glicogênio, e excreção de substâncias tóxicas. Além disso, está relacionado com a produção de hemácias no embrião, destrói essas células quando estão velhas, além de sintetizar alguns fatores de coagulação.

Apesar das diversas funções do fígado, uma das principais e mais conhecidas é a formação e secreção da bile — uma substância formada principalmente por ácidos biliares, fosfolipídios, colesterol, sais inorgânicos e bilirrubina. Esta, por sua vez, é responsável por dar cor à bile e é resultado da destruição de hemácias.

Por dia, o fígado produz cerca de 500 a 1000 ml de bile, que são armazenados na vesícula biliar. A produção dessa substância ocorre constantemente, entretanto, logo após as refeições, a secreção é aumentada.

A bile apresenta basicamente duas funções primordiais: excreção de algumas substâncias e a emulsão das gorduras, que ajuda na digestão e absorção dos lipídios. Na bile são eliminadas, principalmente, toxinas, substâncias presentes em drogas e a bilirrubina. Esse processo é conhecido como detoxificação hepática.

Quando o fígado está sofrendo com alguma doença, alguns sintomas podem surgir. Uma pessoa que sofre com problemas hepáticos normalmente apresenta icterícia, fadiga, náusea, vômitos, dor abdominal, distensão abdominal, entre outros. Um dos quadros clínicos mais conhecidos e mais específicos de doença no fígado é a icterícia, que se caracteriza por provocar coloração amarelada na pele, na esclera dos olhos (branco do olho) e nas mucosas em decorrência de uma alta concentração de bilirrubina no sangue.


A cirrose ocasiona a fibrose do fígado e o surgimento de nódulos

Um dos grandes problemas que atingem o fígado é a cirrose, uma degeneração e inflamação do órgão resultantes de diversos problemas. A causa mais comum de cirrose é o alcoolismo, porém hepatites virais e doenças biliares podem desencadear o problema. Normalmente ela ocasiona fibrose progressiva e o surgimento de nódulos parenquimatosos.

Por possuir funções vitais, o fígado é um órgão extremamente importante para a nossa sobrevivência. Sendo assim, ao surgir qualquer sintoma, principalmente a coloração amarelada na pele e olhos, procure imediatamente o médico. Problemas hepáticos podem ser graves e gerar até mesmo a morte do paciente.

Por Ma. Vanessa dos Santos

Multimidia Info

"O Conhecimento é fascinante"