Afasia de Wernicke


A afasia de Wernicke, também chamada de afasia fluente, consiste em uma desordem da linguagem oral e escrita, resultando em uma comunicação imprecisa, consequente de uma lesão neurológica.

São diversos os fatores que podem levar a esta desordem, como inflamação no canal auditivo, lesão neurológico resultante de traumatismo craniano encefálico e/ou problemas vasculares, como o acidente vascular cerebral (AVC). 

A lesão que leva à afasia de Wernicke varia e é encontrada no lobo temporal posterior do cérebro. 

Dentre as manifestações clínicas estão: 
Perda da habilidade de simbolizar; 
Dificuldade de identificar por nome cores, números, objetos, formas, letras e categorias; 
Troca e repetição de palavras durante a fala; 
Perda da escrita e leitura compreensiva, em certos casos; 
Dificuldade de narrar fatos; 
Problemas de memória; 
Diálogo deficiente ou ausência de diálogo. 

Para diagnosticar a afasia de Wernicke é preciso seguir parâmetros, sendo que existe uma bateria de testes internacionais para a avaliação desta perturbação da linguagem. 

O tratamento desta perturbação é feito através de exercícios de linguagem oral e escrita, sendo que as sessões devem ser planejadas com antecedência, levando em consideração as particularidades de cada individuo. 

A batalha de um indivíduo afásico em tentar fazer os outros compreenderem a mensagem que querem passar, requer uma grande dispêndio de energia, tornando-se muito frustrante, podendo levar à depressão e até tentativas de suicídio. 

Nos dias de hoje existem diversos grupos de apoio compostos por profissionais que visam maximizar os recursos, ampliar as capacidades diminuídas e minimizar o impacto psicossocial nos portadores desta desordem e em seus familiares. 

Fontes:

Mundo MS Inc.

Um Mundo De Informações a "1" Click.