Últimas

Outras Matérias

Mais Matérias informativas

Fotos mostram mudança nos olhos de pessoas que usam drogas

ATENÇÃO!!!

ESSE ESPAÇO VISA UM MAIOR ESCLARECIMENTO SOBRE OS EFEITOS DAS DROGAS NO ORGANISMO HUMANO, TODO MATERIAL TRATA-SE DE MATÉRIA DE ESTUDO, SEM A MINÍMA APOLOGIA A QUALQUER TIPO DE DROGA, DÊ PREFERÊNCIA  A VIDA "NÃO USE DROGAS".

Dilatação da pupila e atraso na reação à luz foram algumas das consequências 

Muitos dizem que os olhos são as janelas da alma. Um experimento realizado pelo site alemão VICE mostra fotos dos olhos de pessoas que haviam acabado de consumir drogas durante uma festa. O resultado foi impressionante! Confira! Foto: Reprodução/ Vice

Foto: Reprodução/ Vice

À publicação, um profissional de saúde de uma estação de emergência para pessoas com vício, em Berlim, afirma que a mudança dos olhos pode acontecer após a utilização de drogas.
A foto acima mostra os olhos de um usuário de maconha e anfetamina 

Foto: Reprodução/ Vice

De acordo com o especialista, a mudança no tamanho da pupila pode ser uma indicação do consumo de drogas, embora nem todos os casos sejam.
Nesta foto, a mulher havia acabado de consumir álcool 

Foto: Reprodução/ Vice

O toxicologista Thorsten Binschenck-Domass afirma que cada droga causa uma diferente reação nos olhos.
Na foto acima, o homem consumiu um bolo feito de ervas minutos antes de ser fotografado 

 Foto: Reprodução/ Vice

Binschenck-Domass afirma que a cocaína e anfetaminas podem levar os olhos das pessoas a terem uma reação atrasada, ou nenhuma reação, à luz.
Nesta foto é possível ver uma usuária de anfetamina

Foto: Reprodução/ Vice

Os sintomas podem durar mais do que o efeito da droga, podendo chegar a horas ou até mesmo a dias.
A jovem da foto havia usado anfetamina e quetamina 

Foto: Reprodução/ Vice

Nesta imagem, é possível ver um usuário de cocaína. Suas pupilas aparecem muito dilatadas 

Foto: Reprodução/ Vice

A maconha também causa uma alteração no tamanho das pupilas
Fumar maconha todos os dias deforma seu cérebro e encolhe a massa cinzenta, afirma nova pesquisa

Foto: Reprodução/ Vice

Usuários de maconha têm lenta, ou nenhuma, reação à luz
Cremesp libera uso de derivado da maconha

Foto: Reprodução/ Vice

O LSD, que é uma droga muito utilizada como uma espécie de estimulante, também entrou na lista. O homem da foto acima havia acabado de fazer uso da droga junto com a cocaína
Droga vendida como sal de banho tem efeito pior do que cocaína, LSD e ectasy juntas

Foto: Reprodução/ Vice

A jornalista responsável pelas fotos passou uma noite inteira em uma balada em Berlim, na Alemanha.
O homem da imagem usou uma droga conhecida por quetamina 

9 hábitos do cotidiano que são um perigo constante para seus rins

Os rins são um dos órgãos mais importantes no corpo, eles são responsáveis pela excreção de urina do nosso sistema, peneiração da superabundância de águas residuais do corpo. Também eles liberam hormônios que contribuem para a produção de células vermelhas do sangue e o controle da pressão sanguínea, e mantém o equilíbrio de cálcio no organismo.

Por mais eles sejam muito essenciais para o nosso corpo, muitas vezes não damos a devida importância a eles e não cuidamos da maneira que merecem, e por isso que muitas pessoas sofrem de doença renal.

Então para te orientar melhor nessa jornada, reunimos algumas informações de 9 hábitos do cotidiano que são um perigo constante para os seus rins. Confira: 

1. Reter a urina por muito tempo 
Algumas pessoas nem sempre vão ao banheiro, e muitas vezes ficam com a bexiga cheia por um bom tempo. Isso pode trazer muitas doenças incluindo a hipertrofia muscular. 

Isso pode causar também o mau funcionamento renal, e nos casos mais graves a hemodiálise é necessária para melhorar a condição. (StarStock)

2. Beber pouca água 
A principal função dos rins é eliminar todos os resíduos metabólicos do corpo e regular a produção de eritrócitos. Quando um corpo fica escasso de água, ocorre um baixo fluxo de sangue aos rins pois ele fica mais concentrado, o que aumenta a dificuldade dele eliminar as toxinas de um corpo, podendo gerar diversos problemas de saúde. 

(StarStock)

3. Consumo exagerado de sal 
Os rins são responsáveis por metabolizar 95% do sódio consumido através dos alimentos, mas quando a ingestão é muito alta, eles precisam trabalhar muito mais para poder excretá-lo. Isso por sua vez, pode diminuir a função renal, causando retenção de líquido no corpo. 

A retenção pode aumentar a pressão arterial e o risco de doenças. Estudos recentes mostram que o sal aumenta as proteínas na urina, que é um dos principais fatores de doenças renais. 

(StarStock)

4. Uso abundante de analgésicos 
Muitas pessoas costumam tomar altas quantidades de medicamentos, e muitas vezes sem controle médico algum. Isso pode danificar várias partes diferentes do corpo além de reduzir o fluxo sanguíneo aos rins, que deterioram seu funcionamento. 

A longo prazo, isso pode gerar uma doença chamada de nefrite intersticial crônica. 

(StarStock)

5. Alta ingestão de proteína 
Um dos papeis de suma importância dos rins é metabolizar e excretar nitrogênio pelos produtos da digestão de proteínas. Quando acontece uma ingestão exagerada, aumenta a carga metabólica deles, aumentando assim a pressão glomerular e a hiperfiltração, causando problemas sérios. 

Portanto deve se limitar ao consumo de carne vermelha, e em alguns casos mais sérios tirar a alimentação da dieta para sempre. 

(StarStock)

6. Consumo de álcool 
Beber moderadamente não pode te causar danos sérios, porém o excesso causam danos significativos nesses órgãos. O álcool é uma das toxinas que atingem com seriedade os rins e o fígado. Quando se tem um consumo elevado, o ácido úrico é depositado nos túbulos renais podendo causar uma obstrução tubular. O que aumentam os riscos de insuficiência renal, desidratação e outras doenças relacionadas aos rins. 

(StarStock)

7. Cafeína em excesso 
A cafeína é conhecida por ter propriedades que causam pressão alta, que por sua vez afetará os fígados. Um estudo de 2002, diz que o consumo elevado de cafeína faz com que o corpo aumente a excreção de cálcio na urina. Em baixas quantidades não apresenta mal algum, porém deve-se limitar quanto aos abusos assim como qualquer outra bebida como o refrigerante ou álcool. 

(StarStock)

8. Ignorar infecções simples 
Não se deve fazer pouco caso de algumas infecções como resfriado, gripe, tosse e outras. Todas elas podem causar um dano grave aos rins. 

De fato, pessoas que sofrem de problemas renais não conseguem descansar bem, diminuindo muito a imunidade. Ou seja, pode ser que uma doença simples possa levar muito mais tempo para ser curada, e necessite muito mais medicamentos, que também estarão agredindo os rins, entrando em um ciclo vicioso. 

(StarStock)

9. Insônia 
Muita gente acaba não dando a devida importância ao sono, dormindo menos do que o recomendado por dia, que é de 6 a 8 horas. Durante o sono profundo, geralmente a noite que acontecem as renovações dos tecidos dos órgãos, portanto se você não dorme o suficiente, e interrompe esse processo de regeneração do corpo você pode trazer diversos problemas ao seu corpo. 

Alguns estudos apontam que noites de insônia trazem problemas como pressão alta e Arteriosclerose (obstrução das artérias). Então procure ter noites agradáveis de sono.

(StarStock)

Aerosol ou roll-on? Entenda as diferenças e acerte na compra do desodorante

Reprodução

Sempre quando vamos ao mercado ou farmácia, nos deparamos com uma variedade de desodorantes. São diversos tipos de cheiro, de composição, de duração e de embalagem. Você sabe a diferença e os benefícios do aerosol e do roll-on? Em entrevista ao Portal Vital, o dermatologista Bruno Vargas, da Clínica Inovatto de Belo Horizonte (MG), a principal diferença é que o aerosol em alguns casos possui álcool em sua composição e o roll-on pode ser loção ou cremoso. "No aerosol, a fórmula é mais simples devido à sua apresentação. Já as opções roll-on possuem fórmulas mais elaboradas", explica Bruno. 

A dermatologista Laura Andrade, da Amato Instituto de Medicina Avançada, conta que duas aplicações ao dia são suficientes para aproveitar as vantagens do desodorante e evitar riscos. "Bem usados, os dois tipos promovem redução de odores e suor, melhorando a qualidade de vida e evitando constrangimentos sociais. Se o desodorante for mal aplicado, irritações na pele podem aparecer, podendo deixar manchas", adverte Laura. 

Sobre situações de uso, o desodorante aerosol é absorvido com mais facilidade pela pele e é mais indicado para homens, devido aos pelos na região. O roll-on é preferido entre as mulheres pela praticidade. Mas é preciso tomar cuidado pois, o álcool presente em algumas versões em aerosol pode causar ardor nas axilas e até dermatite de contato (alergia) no local. A boa notícia é que alguns desodorantes em aerosol já são livres de álcool em sua composição. 

"Crianças não têm necessidade de utilizar desodorantes por geralmente não possuírem o estímulo hormonal que promove o odor, mas o mau cheiro pode ser minimizado com sabonetes antissépticos e uso de produtos à base de hidróxido de magnésio", diz a dermatologista Laura Andrade. Já as crianças que estão entrando na puberdade, por causa dos hormônios, podem usar desodorante, desde que formulado para essa faixa etária. 

Por ter a pele mais delicada, é aconselhável que idosos usem desodorantes mais suaves, por exemplo, com fator hidratante. Já gestantes devem ficar atentas ao uso de produtos com muita concentração de alumínio. "Cada caso deve ser individual e deve ser pesado os riscos e benefícios com o seu médico", aconselha Laura. Portanto, fique atento às embalagens e não erre na escolha. 

(Fonte: Portal Vital / Unilever)

Conheça oito alimentos que podem aumentar o risco de câncer

Bacon, refrigerante e até churrasco têm substâncias cancerígenas

Maus hábitos alimentares estão diretamente relacionados com essa estatística. A vida moderna, cada vez mais agitada, dificultou o velho (e bom) hábito de preparar os próprios alimentos e deu lugar aos alimentos prontos para consumo ou de fácil preparo.

O nutricionista Fábio Gomes, do INCA, explica que muitos alimentos possuem fatores mutagênicos, ou seja, lesam as células humanas e alteram o material genético que existe dentro dela. "Esse processo leva a uma multiplicação celular muito maior do que o normal e, em consequência, pode aparecer um tumor". Muitos desses alimentos não apresentam qualquer benefício à saúde e podem ser facilmente riscados do cardápio. Veja quais são e modere no consumo dos alimentos que predispõem a doença. 
__________________________________

Carnes processadas
Linguiça, salsicha, bacon e até o peito de peru contêm quantidades consideráveis de nitritos e nitratos. Essas substâncias, em contato com o estômago, viram nitrosaminas, substâncias consideradas mutagênicas, capazes de promover mutação do material genético. 

"A multiplicação celular passa a ser desordenada devido ao dano causado ao material genético da célula. Esse processo leva à formação de tumores, principalmente do trato gastrointestinal", explica Fábio Gomes. 

A recomendação do especialista é evitar esses alimentos, que não contribuem em nada com a saúde.


__________________________________

Refrigerantes
A bebida gaseificada, além de conter muito sal em forma de sódio, possui adoçantes associados ao aparecimento de câncer. O ciclamato de sódio, por exemplo, é proibido nos Estados Unidos, mas ainda é utilizado no Brasil, principalmente em refrigerantes "zero". "Essa substância aumenta o risco de aparecimento de câncer no trato urinário", conta Fábio Gomes. 

Quanto aos adoçantes que podem ser adicionados à comida ou à bebida, o nutricionista diz que ainda não há comprovação científica. "O ideal é que o adoçante seja usado de forma equilibrada, pois é um produto destinado a pessoas com diabetes e não deve ser consumido em excesso pela população em geral", aponta.


__________________________________

Alimentos gordurosos
Fábio Gomes explica que não é exatamente a gordura a principal responsável pelo aparecimento de câncer, e sim a quantidade de calorias que ela agrega ao alimento. A comida muito gordurosa é densamente calórica, ou seja, tem mais que 225 calorias a cada 100 gramas do alimento. "Por esses alimentos geralmente serem pobres em nutrientes, é preciso ingeri-los em grandes quantidades para obter saciedade, o que leva ao superconsumo", conta o nutricionista do INCA. 

Em excesso, esses alimentos provocam obesidade, que é fator de risco para câncer de pâncreas, vesícula biliar, esôfago, mama e rins. A célula de gordura libera substâncias inflamatórias, principalmente hormônios que levam a alterações no DNA e na reprodução celular, como o estrogênio, a insulina e um chamado de fator de crescimento tumoral.


__________________________________

Alimentos ricos em sal
"Se ingerido em quantidade maior do que cinco gramas por dia, o sal pode lesar as células que estão na parede do estômago", explica o nutricionista Vinicius Trevisani, do Instituto do Câncer de São Paulo. Essa agressão gera alterações celulares que podem levar ao aparecimento de tumores. 

Procure evitar alimentos ricos em sal ou mesmo aqueles que usam sal para aumentar o tempo de conservação, como os congelados e os comprados prontos que só precisam ser aquecidos. 

Entram nessa lista: carne seca, bacalhau, refrigerantes, pizzas congeladas, iscas de frango empanadas congeladas, macarrão instantâneo, salgadinhos de pacote, entre outros.


__________________________________

Churrasco
Na fumaça do carvão há dois componentes cancerígenos: o alcatrão e o hidrocarboneto policíclico aromático. "Ambos estão presentes na fumaça e impregnam o alimento que é preparado na churrasqueira", explica Fábio Gomes. "Eles também possuem fatores mutagênicos que levam ao aparecimento de tumores." 


__________________________________

Dieta pobre em fibras
O nutricionista Vinicius Trevisani explica que o intestino se beneficia muito pelo consumo adequado de fibras. Elas garantem um bom trânsito intestinal, de modo a eliminar os ácidos biliares secundários, um produto da digestão presente no intestino. Isso evita a agressão às células do intestino e a multiplicação celular descontrolada.


__________________________________

Preparo com altas temperaturas
Alimentos fritos ou grelhados também incorporam algumas substâncias cancerígenas. Ao colocar o alimento cru em óleo ou chapa muito quentes (com temperatura aproximada de 300 a 400°C), são formadas aminas heterocíclicas - substâncias que contêm fatores mutagênicos e estimulam a formação de tumores. 

O nutricionista Fábio recomenda preparar as carnes ensopadas - modo de cozimento em que não há nenhuma formação de aminas-, ou ainda prepará-las no forno. Dessa maneira, a temperatura do alimento aumenta gradualmente e não chega a níveis tão altos.


__________________________________


Alimentos com agrotóxicos
Não existe uma forma eficiente de limpar frutas, verduras e legumes dos agrotóxicos. "Muitas vezes, esses conservantes são aplicados nas sementes e passam a fazer parte da composição do alimento", aponta Fábio Gomes. Ele explica que o agrotóxico provoca vários problemas de saúde em quem tem contato direto com esses alimentos, mas ainda está em estudo a sua real contribuição com o aparecimento do câncer. 

Como ainda existem dúvidas sobre esses efeitos, o nutricionista orienta evitar opções ricas em agrotóxicos. É melhor consumir alimentos cultivados sem o produto químico, que comprovadamente têm mais vitaminas, minerais e compostos quimiopreventivos. "Estes compostos atuam na proteção e reparação celular frente a uma lesão que pode gerar câncer", afirma.