Últimas

Outras Matérias

Mais Matérias informativas

Por que fechamos os olhos para espirrar?

Foto: Getty Images

O espirro serve para eliminar qualquer sujeira que estiver no nariz com um jato forte de ar. Quando ele acontece, gera impulsos motores que contraem vários músculos do corpo, inclusive o orbicular, que fica na pálpebra e é responsável pelo abrir e fechar dos olhos. Por isso, é impossível espirrar com os olhos abertos, já que esse é um movimento involuntário do corpo.

Qual a diferença entre anorexia e bulimia?

Foto: Getty Images

Tanto a anorexia como a bulimia são transtornos alimentares, mas suas características são diferentes. Quem sofre de anorexia, come muito pouco para emagrecer, perde peso bruscamente e corre o risco de morte por ficar desnutrido. Já quem sofre de bulimia tem geralmente o peso normal, o problema é que distúrbio gera compulsões alimentares seguida de arrependimentos. Com isso, o paciente tenta eliminar a comida com vômitos forçados ou métodos laxativos.

Por que nos esquecemos de algumas coisas e de outras não?

Foto: Getty Images

Sim, a memória é seletiva e os fatores emocionais são o principal motivo para que o cérebro guarde um acontecimento. A memória é dividida em informações de curto prazo e lembranças permanentes. Assim, enquanto qualquer acontecimento extremamente bom ou ruim é guardado - como o dia do casamento ou um assalto -, o horário em que você marcou a última consulta no dentista é descartado rapidamente da memória. 

Além disso, a familiaridade com o assunto também torna mais rápida a fixação da ideia e ajuda a memorizá-la. Isso explica porque algumas pessoas têm mais facilidade em lembrar das aulas de português do que as de matemática, por exemplo.

Por que bocejamos quando vemos outra pessoa bocejar?

Foto: Getty Images

Não se sabe ao certo porque bocejamos, mas a teoria mais aceita é que essa é uma forma de capturar mais oxigênio e aumentar a frequência cardíaca. Por isso, o bocejo é uma ação involuntária do organismo para despertar ou fazer com que o corpo entre em alerta. 

Mas afinal, por que bocejamos quando vemos outra pessoa fazendo o mesmo? Normalmente, isso acontece porque estamos vivendo uma situação parecida com a primeira pessoa que bocejou - como assistir a um filme entediante, por exemplo. Assim, ao ver alguém bocejar, nosso cérebro percebe que também precisa ficar em alerta e repete a ação.

Por que salivamos quando sentimos vontade de comer alguma coisa?

Foto: Getty Images

Comer é um prazer. Afinal, quem nunca ficou com água na boca ao ver um bolo de chocolate? Quando salivamos diante de um prato saboroso é uma maneira de preparar o corpo para a digestão. Dessa forma, a partir do momento em que você observa e sente o cheiro da comida, o cérebro fica em alerta e manda um estímulo que aciona as glândulas salivares, responsáveis por decompor os alimentos.

Por que os cabelos e unhas crescem mesmo após a morte?

Foto: Getty Images

Pode parecer estranho, mas cabelos e unhas parecem maiores após a morte. Alguns especialistas dizem que isso acontece porque mesmo que o cérebro e o coração parem de funcionar, algumas células do corpo continuam vivas e exercendo suas funções. Depois de um tempo, todas as células param de trabalhar, já que as reservas do organismo se esgotam.

Outros dizem que não passa de impressão, já que o corpo sofre uma desidratação, os tecidos ficam retraídos e os cabelos e unhas se destacam, parecendo maiores.

Por que surgem pequenas manchinhas brancas nas unhas?

Foto: Getty Images

As manchinhas também são chamadas de onicólise e surgem quando a unha se descola da lamina ungueal – ou pele debaixo da unha. “Isso pode acontecer por vários motivos, como uso de alguns medicamentos, uso de esmalte, enfraquecimento ou fungos nas unhas. Só que as manchinhas brancas dos fungos acometem as extremidades e as demais ficam no centro”, explica a dermatologista Rita de Cássia.

Por que a pele descasca depois do sol?

Foto: Getty Images

Ao tomar muito sol, os raios ultravioletas atravessam a epiderme - camada superficial da pele - e estimulam a divisão de células. “O sol age agredindo a pele, causando reação inflamatória”, explica a dermatologista Rita de Cássia. Com isso, as células antigas morrem rapidamente com a desidratação e descamam para dar lugar às novas. Para evitar esse efeito, o ideal é usar protetor solar e não se expor ao sol entre às 10h e 16h.

Por que piscamos?

Foto: Getty Images

Piscar é uma forma de proteger e lubrificar os olhos. O corpo produz uma lágrima lubrificante e as pálpebras abrem e fecham de 15 a 20 vezes por minuto para espalhar esse líquido por toda a região ocular. Normalmente, piscar é um ato involuntário e serve como reflexo para proteger a córnea de sujeiras e agentes externos, como poeira ou fumaça.

É verdade que o pelo nasce mais grosso depois de cortado?

Foto: Getty Images

Se você já deixou de usar lâmina por esse motivo, esqueça! Depois de cortado, o pelo nasce com o mesmo diâmetro, já que o fato de raspá-lo não influencia em sua raiz - região que determina a espessura. O contrário, porém, pode acontecer. Quando as mulheres depilam a perna, por exemplo, o pelo é arrancado direto da raiz e isso pode deixá-lo mais fino por uns tempos, mas se a depilação não for renovada, sua espessura voltará ao normal rapidamente. 

Essa mudança, porém, depende de fatores genéticos e também da idade, segundo a dermatologista Rita de Cássia. “Cada caso é um caso. Além do fator genético, se um idoso arrancar os pelos, eles tendem a afinar porque as células vão morrendo e já não são mais iguais como as de uma pessoa jovem”.

Por que os dedos ficam enrugados na água?

Foto: Getty Images

Quem nunca ficou com a pele enrugada após sair da piscina ou tomar um banho quente? Isso acontece porque a epiderme - camada de pele que fica em contato com o meio externo - é composta por queratina, uma proteína que forma uma barreira de proteção contra umidade e bactérias. No entanto, quando os dedos ficam muito tempo em contato com a água, a epiderme, que é bastante permeável, fica encharcada e a pele incha.

Por que temos caspa?

Foto: Getty Images

A caspa, também chamada de dermatite seborreica, é uma descamação do couro cabeludo, que ocorre com frequência principalmente nos homens. O que acontece é que a pele do couro cabeludo é renovada a cada quatro semanas, mas quando esse processo é acelerado, ocorre um crescimento exagerado nas novas células, que absorvem a oleosidade da raiz e formam os folículos capilares, popularmente chamados de caspa. Segundo a dermatologista Rita de Cássia, o ideal é tratá-la com xampu para desengordurar o couro cabeludo.

O que causa as olheiras?

Foto: Getty Images

Cansaço, noites mal dormidas ou fatores hereditários podem causar olheiras, aquela camada escura que fica abaixo dos olhos e incomoda tanto as mulheres. Isso acontece porque abaixo da pálpebra inferior há uma camada de gordura que sustenta e mantém a pele esticada. No entanto, quando estamos cansados, essa camada diminui e a pele fica ligeiramente enrugada, o que deixa a região mais escura e causa as olheiras.

É verdade que as mulheres começam a menstruar no mesmo período quando passam muito tempo juntas?

Foto: Getty Images

Sim, não se sabe ao certo o motivo, mas de acordo com o ginecologista Edílson Ogeda, isso acontece com frequência. “O meio social vivido influencia e muito o ambiente interno do organismo, trazendo algumas semelhanças, inclusive em relação à época de ciclos menstruais”.

Por que algumas pessoas com transtornos alimentares param de menstruar?

Foto: Getty Images

O ciclo menstrual estável está diretamente ligado com a boa alimentação. Por isso, quando uma mulher para de menstruar - situação também chamada de amenorreia- é porque esta desnutrida e tentando manter um peso menor do que o ideal. De acordo com o ginecologista Edílson Ogeda, a anorexia pode causar uma interferência direta na regulação hormonal do organismo.

Por que mulheres grávidas têm desejo?

Foto: Getty Images

Diferentemente do que mostram os filmes ou novelas, as mulheres grávidas não têm desejo. O que pode acontecer é uma mudança na alimentação. “Na maioria das vezes estes desejos são movidos por questões emocionais ou mesmo por brincadeiras. A mulher por ter de fato alteração do paladar, preferindo alimentos que antes não gostava e rejeitando alimentos que sempre gostou”, explica Edílson Ogeda.

É verdade que andar descalça aumenta a cólica menstrual?

Foto: Getty Images

Não. O problema não é andar descalça, mas a friagem. Quando está frio, os vasos sanguíneos ficam estreitos e a cólica aumenta. Mas se uma mulher andar com os pés diretamente em contato com o chão no verão, por exemplo, não há interferência alguma.

Porque o rosto fica vermelho quando estamos envergonhados?

Foto: Getty Images

Os tímidos sabem bem a sensação de ruborizar. Isso acontece porque quando passamos por uma situação constrangedora ou ficamos envergonhados, os vasos sanguíneos do rosto dilatam e aumentam o fluxo de sangue na região, deixando as bochechas quentes e avermelhadas. Essa é uma reação automática e incontrolável do organismo.

Por que o nariz escorre quando choramos?

Foto: Getty Images

A meleca produzida no nariz durante o choro é culpa da acetilcolina, um neurotransmissor que tem a função de aumentar a quantidade de secreção nasal. Assim, a lágrima é liberada pelo sistema nervoso parassimpático e isso faz com que a parede interna do nariz produza ainda mais secreção, formada por muco e por um líquido chamado transudato seroso. 

A acetilcolina também diminui a frequência cardíaca, dilata as pupilas, aumenta a quantidade de saliva e dilata os vasos sanguíneos. Por isso, a região do nariz incha e a passagem do ar fica mais difícil.

Por que sentimos o olho pulsar às vezes?

Foto: Getty Images

Sentimos o olho pulsar às vezes por uma contração involuntária no músculo da pálpebra, chamada de Blefaroespamo, que age como se fosse uma cãibra. Essa reação pode surgir por cansaço, estresse, consumo excessivo de cafeína ou pouca lubrificação no globo ocular. O tremor costuma passar sozinho, mas é possível amenizá-lo com uma massagem leve nos olhos e repouso das pálpebras.

Por que sentimos mais fome no frio?

Foto: Getty Images

É só o inverno chegar que passamos a sentir mais fome que o normal. Isso acontece porque durante as estações mais frias do ano, o corpo precisa trabalhar mais para produzir calor e manter a temperatura interna na casa dos 37°. Esse gasto de energia causa sensação de fome, já que precisamos ingerir mais calorias para compensar o trabalho extra. O problema, porém, é que a maioria das pessoas opta por alimentos ricos em açúcar e gordura e se depara com quilos a mais quando o frio acaba.

Comer banana ajuda a evitar cãibras?

Foto: Getty Images

A cãibra é uma contração involuntária e dolorosa dos músculos que pode durar segundos ou, em casos mais raros, alguns minutos. Muitas pessoas acreditam que a melhor maneira para evitá-las é ter uma dieta rica em bananas e potássio, mas isso não pode ser seguido à risca. 

De fato, a falta de potássio pode até causar cãibras, mas seu principal sintoma é fraqueza ou paralisia dos músculos. Por isso, ter uma alimentação balanceada em cálcio e magnésio é mais relevante para prevenir esses espasmos.

O que causa o soluço?

Foto: Getty Images

O soluço é um problema ligado ao sistema nervoso e pode ser gerado por vários motivos bem diferentes, como ingestão de bebidas com gás, mudanças súbitas de temperatura, derrame, depressão e até pneumonia. O tipo mais comum de soluço, que passa depois de alguns minutos, é causado por uma irritação no nervo frênico, responsável pelo movimento do diafragma – músculo que controla nossa respiração. Assim, quando o estômago fica cheio, esse nervo é pressionado e a reação do diafragma é se contrair. Dessa forma, a laringe – que fica na garganta - bloqueia o ar que vai da boca para os pulmões e faz com que as cordas vocais vibrem. 

Isso também explica porque costumamos beber água ou prender a respiração quando estamos com soluço. São formas de fazer o diafragma voltar ao seu ritmo normal.

Mioma

Miomas ou fibromas são tumores benignos do útero, consistindo em uma desordem hormonal que causa um enovelamento das fibras musculares e assim, forma nódulos nesse órgão. Geralmente, localizam-se no trato genital. Possuem uma coloração esbranquiçada e sua consistência é firme. Em sua maioria, os miomas são múltiplos.
Fibroma é uma doença que afeta cerca de 50% das mulheres, em sua maioria de pele negra. Outros fatores que elevam a propensão do desenvolvimento do mioma são a obesidade e a nuliparidade (não ter filhos).
O estrogênio é o principal causador dessa doença. Por isso, a maior incidência de miomas ocorre no período máximo da reprodutividade feminina, até a chegada da menopausa.

Fonte:
Lima, Geraldo Rodrigues de; Girão, Manoel J.B.C.; Baracat, Edmund Chada. Fibromioma do útero. In: Ginecologia de Consultório. 2003.1ª Edição. P.9-11. Editora de Projetos Médicos. São Paulo-SP.


SINTOMAS

A maioria das mulheres não apresentam os sintomas da doença, mas dependendo do tamanho, da quantidade e da localização do mioma é possível apresentar os seguintes sintomas:

Sangramento uterino anormal;
Pressão na bexiga;
Dor no abdômen;
Dor lombar;
Dificuldade para engravidar;
Dor pélvica com hemorragia.

Fonte:
Helito, Alfredo Salim; Kauffman, Paulo. Saúde: entendendo as doenças, a enciclopédia da família. In: Mioma Uterino. 2007. 1ªEdição. P.96-97. Editora Nobel. São Paulo – SP. 


DIAGNÓSTICOS

Por se tratar de uma doença assintomática, cerca de 80% das mulheres descobrem que possuem miomas em exames regulares femininos, como ultrassom e exame ginecológico.

Fonte:
Helito, Alfredo Salim; Kauffman, Paulo. Saúde: entendendo as doenças, a enciclopédia da família. In: Mioma Uterino. 2007. 1ªEdição. P.96-97. Editora Nobel. São Paulo – SP. 

Mioma Uterino
Uterine myoma
Autor: Dr. Evandro de Morais e Silva, Volta Redonda/RJ - Brasil
Tumor no momento da laparotomia

TRATAMENTOS E CUIDADOS

Os miomas devem ser tratados independentemente de apresentar sintomas ou não. O tratamento pode ser medicamentoso ou cirúrgico e é realizado de acordo com o histórico de vida da paciente e da quantidade e tamanho dos nódulos.

O tratamento medicamentoso pode ser feito com o uso de diversos medicamentos que podem ser tanto de uso oral como injetáveis, alguns exemplos deles são: anti-inflamatórios não hormonais, progestágenos, drogas inibidoras de hormônios entre outros.

Caso a mulher tenha mais de 35 anos e possua filhos, um dos tratamentos indicados é a histerectomia, que consiste na retirada do útero com os miomas, por meio da laparoscopia, videolaparoscopia ou via vaginal. Quando a mulher deseja manter o útero, pode se optar pelo tratamento medicamentoso ou retirar somente os miomas, mas com grandes possibilidades de futuramente crescerem novos miomas. Nesse caso, é indicado também o uso de medicamentos que bloqueiam a produção de hormônios.

Mulheres que desejam engravidar devem receber um tratamento especial, pois os miomas podem prejudicar a fertilidade, podendo levar a um aborto. Quando a mulher consegue engravidar, os fibromiomas não podem ser retirados, mas deve-se tomar cuidado, pois podem induzir ao parto prematuro devido ao seu aumento volumétrico. Após o parto, eles devem ser removidos.

Em último caso, quando a mulher não deseja realizar uma cirurgia, o tratamento indicado é a embolização, que obstrui as artérias do útero com partículas sólidas que reduzirão a nutrição dos miomas e assim, diminuindo o volume uterino e a quantidade dos nódulos.

Fonte:
Helito, Alfredo Salim; Kauffman, Paulo. Saúde: entendendo as doenças, a enciclopédia da família. In: Mioma Uterino. 2007. 1ªEdição. P.96-97. Editora Nobel. São Paulo – SP.

Leiomioma uterino; manual de orientação da Febrasgo/ editores Nilo Bozzini – São Paulo: Ponto, 2004 p70-74.