Últimas

Outras Matérias

Mais Matérias informativas

Infeções urinárias: um mal feminino?

© GETTY/iStock/Wavebreakmedia

Embora possam atingir qualquer pessoa em qualquer idade, as infeções urinárias afetam mais as mulheres porque a uretra feminina (canal que liga a vagina à bexiga) tem apenas três centímetros contra 25cm (em média) da masculina. O facto de ser mais curta facilita o acesso das bactérias à bexiga e consequentemente a inflamação da bexiga e/ou nos rins. Conheça as soluções da medicina tradicional chinesa para este problema. 

Qualquer infeção no nosso organismo demonstra uma diminuição ou fraqueza do sistema imunitário, representando um risco para a saúde e uma maior necessidade de vigilância relativamente aos sinais e aos sintomas que surgem.

A infeção urinária corresponde a um quadro infecioso localizado em qualquer parte do sistema urinário, podendo adquirir diversas designações conforme o local afetado. Assim, se a infeção afeta os rins designa-se pielonefrite, a bexiga (cistite), a uretra e os ureteres (ureterite).

Apesar de uma infeção urinária poder afetar homens e mulheres, são, no entanto, as últimas que são mais propensas a contrai-las pelo facto de a uretra feminina ser menor que a masculina, o que facilita a entrada das bactérias até à bexiga. No entanto, além do tamanho da uretra feminina, há outros aspetos que ajudam a explicar a maior probabilidade de o sexo feminino contrair infeções urinárias. Logo após a menopausa, as infeções urinárias tornam-se, normalmente, mais frequentes pois é uma altura em que o organismo feminino é sujeito a grandes oscilações hormonais e regista-se uma reduzida quantidade de estrogénio. 

Embora os homens sejam menos propensos a sofrer de infeções urinárias, destacamos duas situações particularmente importantes e que estão diretamente relacionadas com a existência de infeções no sexo masculino: a existência de pedra no rim e o aumento da próstata. 

A importância da prevenção

De acordo com a medicina chinesa, mais importante que tratar uma patologia, é preveni-la. Pretende-se alertar para a importância de detetar precocemente os sinais de alerta de forma a adquirir hábitos e comportamentos que tornem possível manter o organismo são. Quanto mais cedo se detetam os sinais, menos a doença evolui e mais rapidamente se consegue controlar a sua evolução minimizando os riscos para a saúde. 

Como principais sinais de alerta destaca-se: 

1) aumento da frequência urinária ao longo do dia;

2) alteração da cor da urina (torna-se mais escura);

3) cheiro mais intenso (mau cheiro ou simplesmente cheiro mais intenso que o habitual);

4) numa última fase, surge o ardor ao urinar, podendo ou não ser acompanhado de dor.

O tratamento pela medicina chinesa

A medicina chinesa é uma terapia que engloba a acupuntura, a fitoterapia, a massagem tuina e a dietética chinesa, sendo que o sucesso do tratamento engloba a complementaridade das várias áreas. 

Através da medicina chinesa, não só é possível prevenir estas situações, como também tratá-las.

Para a medicina chinesa, o tratamento depende da causa da infeção. De uma forma geral, uma infeção urinária corresponde a uma diminuição das defesas do próprio organismo, acompanhado de uma fraqueza da energia do órgão rim (segundo a medicina chinesa, o órgão rim é a base da vida e nele reside a energia essencial do nosso organismo). 

Através da acupuntura, o objetivo é promover e fortalecer as defesas, de modo a melhorar a imunidade e dotar o organismo de mais "armas" e defesas para combater as bactérias responsáveis pela infeção. Um organismo com uma imunidade elevada, mais dificilmente contrai infeções urinárias ou de qualquer outro tipo. A abordagem seguinte consiste em fortalecer o órgão rim e promover a circulação energética e sanguínea do mesmo. 

Também a fitoterapia, que consiste em medicamentos realizados com base em plantas, consegue potenciar e reforçar o tratamento iniciado pela acupuntura, ajudando a fortalecer o sistema imunitário e a reforçar o rim. 

De acordo com a medicina chinesa, adquire especial importância não só o tratamento pela acupuntura e fitoterapia como também algumas recomendações dietéticas. Assim, logo que se comecem a verificar alguns dos sinais de alerta anteriormente referidos, é importante que se deixem de comer comidas condimentadas, alimentos ácidos e picantes (que, pela sua natureza, vão agredir ainda mais a bexiga e o trato urinário, provocando ardor e dor ao urinar). Também o chá de barbas de milho, pelas suas propriedades antibacterianas e de reforço do sistema imunitário é um forte aliado no tratamento da infeção urinária.

Conselhos úteis na prevenção das infeções urinárias

Pelo facto de a medicina chinesa ser também uma medicina preventiva, considera-se importante deixar algumas recomendações que ajudam a minimizar o risco de contrair infeções urinárias. Apesar de os homens poderem igualmente ter infeções urinárias, é muito menos provável que as tenham, pelo que se recomenda essencialmente ao universo feminino, uma maior precaução para evitar infeções urinárias.

- Beber, entre 1,5L a 2L de água ao longo do dia de modo a eliminar as bactérias existentes;

- Optar por uma alimentação saudável onde seja privilegiado o consumo de frutas e de legumes que fortaleçam o sistema imunitário;

- Evitar alimentos picantes, ácidos e com condimentos fortes; 

- Para pessoas que têm tendência a ter infeções urinárias com frequência, recomenda-se que se evite o consumo de bebidas alcoólicas, e sumos de frutos com sabor ácido / acre (como o limão, a lima e o ananás);

- Cuidar da sua higiene íntima, privilegiando hábitos de higiene importantes;

- Ter especial cuidado com as casas de banho públicas, que pela enorme afluência que podem ter (em especial na época balnear), são um perigoso veículo de transmissão de doenças; 

- Evitar roupa interior íntima que não seja de algodão, pelo atrito que os restantes tipos de tecido possam provocar no contacto com a pele;

- Limitar o consumo de café a três por dia, no máximo;

- Realizar exames de rotina principalmente análises ao sangue; 

- Evitar situações de risco, como relações sexuais desprotegidas, com múltiplos parceiros e sem preservativo.

Lara Barbosa, terapeuta de Medicina Chinesa no Health Club Infante de Sagres, e Marisa Meneses, terapeuta de Medicina Chinesa nos Consultórios Médicos da Casal Ribeiro

Lara Barbosa e Marisa Menezes, terapeutas de Medicina Chinesa

Guia para você não comer o que não deve depois de fazer esporte

© Fornecido por El País

Saber quando e o que comer ao praticar esportes pode ser tão importante quanto o exercício em si. Desmentir alguns mitos e confirmar outros neste campo é a base para potencializar o esforço e não anulá-lo. Ocorre, por exemplo, com os proclamados benefícios de treinar em jejum que, segundo o The Journal of Physiology, são muito questionáveis. "Tudo depende, no entanto, do objetivo", disse a especialista em nutrição esportiva Jennifer Sygo. "Exercitar-se com o estômago vazio irá ajudá-lo a perder gordura, mas não a potencializar o aumento de músculo, o que será alcançado com a ingestão prévia de alimentos.” O tipo de atividade também é crucial. Só é recomendável se exercitar em jejum quando a intensidade é moderada, como dançar ou uma caminhada rápida, de acordo com aOrganização Mundial da Saúde (OMS). "Quando se trata de exercício vigoroso [corrida, aeróbica ou natação rápida], a ingestão de carboidratos antes, durante e após o exercício é crucial para o bom rendimento. Se forem evitados, o organismo usa suas reservas e pode ocorrer um colapso metabólico caso não haja uma reposição em até 90 minutos após o treino", diz Sergio Serrano, técnico superior em Atividades Físicas e Esportivas epersonal trainer da Holmes Place España.

Spinning: começar e terminar com a fruta mais doce. "Quando uma atividade muito intensa é realizada (entre 75% e 90% da frequência cardíaca máxima) durante 45 ou 60 minutos, é importante levar em conta o índice glicêmico (IG, que mede a intensidade com a qual os carboidratos elevam a glicose no sangue) dos alimentos a serem ingeridos. Comer frutas com alto IG, tais como banana, manga ou melão, antes e depois dos exercícios, é uma boa opção, porque será preciso usar a energia no início e no final da atividade", diz Serrano. Assim, garante-se um alto rendimento e uma recuperação posterior. E no momento do treino? "Recomendo tomar bebidas isotônicas e não comer sólidos."

Bikram ioga (ioga praticada em um ambiente aquecido a 40oC com uma alta taxa de umidade): o importante é a água. "Nesse tipo de exercício, a desidratação é um valor que deve ser levado em conta, já que o corpo transpira porque precisa esfriar", diz Javier Guerrero, responsável pela IND, empresa de planejamento nutricional para atletas. Ao transpirarmos, perdemos água, e se há falta o corpo começa a falhar. "Uma forma saudável de hidratação é tomar antes da aula um shake de beterraba, cenoura, maçã e gelo", diz. Ou muita água, antes e depois, “para repor sais minerais e eletrólitos", como observa Jana Fernández, fundadora da loja de artigos esportivos The Running Closet.

Running:comer algo leve antes de sair e compensar (com cuidado) no jantar. "Como é um esporte de grande impacto para as articulações, é preciso monitorar o peso e o índice de gordura corporal", diz Guerrero. Quanto menor o peso (sem perder massa muscular), menos impacto será preciso suportar. "Também é importante evitar processos digestivos pesados durante o treinamento (ao correr, todo o corpo entra em movimento)", diz o especialista. Portanto, é necessário esperar duas horas entre comer e correr? Não é preciso tanto. "Uma boa opção é comer mingau de cereais com mel e leite ou bebida vegetal 30 minutos antes de começar ", aconselha Guerrero, que recomenda introduzir gorduras boas na dieta para a recuperação. "Hummus, salmão, abacate ou frutos secos reduzirão a inflamação produzida pelo impacto", conclui. E servirão de recompensa

CrossFit: no caminho para a academia; comer uma maçã com um pouco de mel; ao chegar em casa, jantar legumes. O chamado esporte dos super-heróis requer uma dieta muito específica. "Caso haja treino com cargas elevadas, tanto de peso quanto de exercício cardiovascular, antes da sessão é preciso comer alimentos de alto índice glicêmico (melaço, aveia) e de baixo IG (maçã, uva, morangos), que permitem realizar um treino puxado e duradouro", diz o médico Joaquín Rodríguez Sánchez, especialista em sistema digestivo, triatleta e coordenador do blog de nutrição El Nutriatleta. Rodríguez Sánchez recomenda tomar constantemente, durante a atividade física, líquidos e bebidas isotônicas e meia hora depois do esforço comer frutas como melancia ou abacaxi. "Esses nutrientes permitem uma recuperação com mais sucesso", diz. Os aminoácidos encontrados em verduras e legumes como espinafre ou abóbora (suplementos anticatabólicos) também são recomendados para uma recuperação ideal.

Natação: depende da intensidade, mas os morangos são sempre recomendáveis. Não se deixe enganar: a água atenua o impacto, mas não a exigência do esporte. "Como estamos na piscina, não percebemos que transpiramos, mas isso ocorre, e muito. Portanto, é importante manter uma hidratação adequada durante o mergulho", comenta Guerrero. Também aconselha comer uma barra de quinoa e painço com manteiga de amendoim, leite e proteína de chocolate, o que irá manter o nível de energia durante a natação. "Como em outros esportes, é preciso avaliar a intensidade da disciplina aquática", disse Serrano. "Se o nado será constante e relaxado, de 45 ou 60 minutos, é recomendável comer frutas de baixo índice glicêmico como morangos ou uvas [antes e depois] e tomar líquidos”, de acordo com a sede. Se as séries forem intensas, de 60 a 90 minutos, a dieta deve seguir os parâmetros do CrossFit.

Boxe: uma receita para depois da primeira aula. "É uma das atividades físicas mais exigentes e requer uma grande variedade de alimentos, pois todo o corpo vai ao limite", afirma Guerrero. Durante a prática, deve-se consumir carboidratos [banana, iogurte desnatado, quinoa ou aveia: seu professor lhe dirá quando comê-los] para manter a intensidade do treinamento. Depois, proteínas para recuperar os tecidos musculares; e gorduras, para acelerar o processo desinflamatório. A IND propõe uma receita adequada que combina esses macronutrientes: "Hummus com peito de frango grelhado marinado com vinagre de arroz e pimenta acompanhado de cenoura, cebola e pimentão".

E quais alimentos deveríamos riscar sempre de nossa lista antes de realizar qualquer tipo de exercício? “É recomendável evitar embutidos gordurosos e de pouca qualidade proteica, biscoitos e doces em geral, pois têm uma densidade nutricional pobre que levam a uma digestão longa demais. Os isotônicos e refrigerantes com açúcar elevado também não são muito indicados, já que podem provocar leves hipoglicemias ou a redução súbita da condição física antes do exercício”, conta Debora Torrente, nutricionista do centro de fitness Holmes Place. De qualquer modo, se você cedeu a esses prazeres, espere três horas antes de entrar na movimentação da academia para evitar problemas digestivos, como explica a especialista. “As náuseas durante o treinamento ocorrem porque ao digerir os alimentos o sangue se encontra concentrado no aparelho digestivo para sua absorção, mas quando realizamos exercício físico ele se desloca para os músculos. Por isso, recomendo não ingerir um volume elevado de alimentos e apostar em vitaminas de frutas. Também são boas as frutas secas para potencializar a sensação de saciedade e nos hidratar. Contêm carboidratos em forma de frutose que abastecerão as reservas de glicogênio hepático, um polissacarídeo fundamental durante o exercício.”

E depois de sofrer, tudo vale a pena? Até mesmo o chopinho com os colegas de academia? Aqui os estudos são contraditórios. Enquanto no VI Simpósio Europeu de Cerveja e Saúde pesquisadores da Universidade de Granada afirmaram que essa bebida pode hidratar o esportista depois do esforço, outro estudo, do Centro de Pesquisas em Ciências do Movimento Humano da Universidade da Costa Rica, acrescenta que o potencial hidratante da bebida é mínimo. “Nosso objetivo principal é dar a entender às pessoas que a cerveja com álcool não é um agente hidratante, como indicam algumas crenças populares. Queremos que as pessoas estejam conscientes de que podem tomar uma cerveja depois de praticar esporte, mas é necessário buscar outras bebidas com capacidade cientificamente comprovada para provocar esse efeito”, acrescentou a doutora Rebeca Flores, autora da pesquisa. Debora Torrente está de acordo: “Se levamos em conta que é um alimento com pouco sódio, a recuperação muscular daqueles tecidos fatigados e desgastados, assim como a reidratação, não se concretizam; mas com a água, sim”. Assim, você já sabe: a condição é que, se tomar um chope, a segunda rodada seja de água pura.

BuenaVida

Excesso de peso pode favorecer o envelhecimento e outros problemas

Estamos vivendo um aumento de peso mundial, as pessoas estão ficando acima do peso e obesas rapidamente e cada vez mais jovens. O IBGE revelou recentemente que 56,9% dos brasileiros estão acima do peso e mais de 20% estão obesos. 

Por que isto está ocorrendo?

São vários fatores, os mais importantes são o abandono de comidas verdadeiras e trocas por alimentos industrializados, repletos de gorduras, carboidratos, sal e pobres em nutrientes como vitaminas e minerais. Outro fator importante é a redução da atividade física. 

Costumo brincar com meus pacientes que o seu peso é conta de mais e de menos: quanto você comeu menos quanto você gastou, se sobrou você vai engordar. A comida é energia que entra o que você gastou é energia que sai, a diferença entre a sua conta te fará engordar ou emagrecer. 

Como saber se você está no peso adequado?

Temos varias maneiras, mas de modo prático e simples é o peso da balança em relação a sua altura que determina um índice chamado índice de massa corporal (IMC). Esse valor se estiver entre 18,5 e 24,9 é considerado normal, de 25 a 29,9 esta acima do peso, de 30 a 34,9 obesidade grau I ou leve, de 35 a 39,9 obesidade Grau II ou moderada e acima de 40 Obesidade grau III ou severa. Você pode calcular seu IMC a seguir. 

Outra forma de controle é o tamanho de circunferência abdominal, já que essa gordura localizada na barriga é a de maior risco para nossa saúde. Para as mulheres a medida da circunferência abdominal deve ser menor que 88 cm e para os homens deve ser menor que 102 cm. 

Os métodos acima são fáceis de fazer em casa, apesar de falhos, são os primeiros métodos para saber se precisa de ajuda, temos métodos mais eficientes com medidas de pregas cutâneas e balanças com bioimpedância que diferenciam quanto do seu peso é de gordura, músculo, líquido e divide isso em cada braço, perna e circunferência abdominal. 

Essa preocupação com o peso é apenas estética?

Não, essa preocupação com o peso é por saúde e vida. O peso acima do ideal aumenta a velocidade de envelhecimento do seu corpo. Isso mesmo, você vai ficando mais velho se estiver acima do peso, seu corpo vai ter mais idade do que você tem de verdade e traz risco de doenças graves se não corrigirmos o peso. 

Teremos um desgaste acelerado de suas articulações (osteoartrite) de coluna, quadril, joelhos, tornozelos e pés, pelo aumento de peso a mais que eles terão de carregar. 

Seu pâncreas terá de trabalhar mais, gastando mais insulina e aumentando muito o seu risco de se tornar diabético, mesmo que não tenha ninguém na sua família com diabetes e com o diabetes vem o risco de complicações como problemas nos rins, pressão alta, circulação ruim nas pernas aumento de úlceras e risco de amputações. 

Com aumento do peso, teremos uma circulação pior e com isso maior esforço no bombeamento cardíaco e consequentemente um aumento a sua pressão arterial. 

Aumento de peso, circulação ruim, diabetes, pressão elevada então o seu coração vai sofrer e aumenta o risco de problemas cardíacos e derrames cerebrais (AVC). 

Alguns tipos de câncer hoje estão sendo influenciados também pela obesidade, pois altera o seu metabolismo hormonal, principalmente o câncer de mama, ovário, útero, intestino e próstata. 

© Fornecido por Minha Vida

Outras doenças associadas à obesidade podem ser a apneia do sono, pedra na vesícula, aumento de colesterol e triglicérides. 

A boa noticia é que você pode emagrecer e reverter esse envelhecimento acelerado e esses riscos de sua vida. Sim, se você emagrecer, tudo isso que falei reduz muito. E não precisa ser grandes perdas, trabalhos mostram que reduzir em 10% seu peso diminuiu muito seu risco de problemas cardíacos e hipertensão e outros. 

Em outros artigos falaremos mais como te ajudar a emagrecer. Mas a partir de hoje você já pode começar uma atividade física, pode ser caminhadas. Reduza o uso de produtos industrializados, volte a preparar sua comida com grãos integrais, peixe, frango, feijão, verduras, legumes e frutas. Aumente a água, reduza o sal, evite gorduras de origem animal, frituras, açucares, suco de frutas (prefira a fruta). Para não errar compre alimento que não precisam ter rótulos. 

Dr. Reginaldo Rena10 horas atrás

Tratamento faz celulas cancerígenas comerem umas às outras

Janet Stephens/Wikimedia Commons
Câncer: método apresentou resultado em ratos

 Pesquisadores do Instituto Federal Suíço de Tecnologia descobriram uma maneira de fazer células cancerígenas comerem umas às outras. 

Com uma mistura de drogas que afinam o sangue com antidepressivos tricíclicos, os cientistas constataram um processo chamado autofagia, que faz com que as células cancerígenas de um tumor no cérebro comecem a se eliminar.

A combinação dos medicamentos fez o tempo de vida de um rato de laboratório com glioblastoma, em seus primeiros estágios, dobrar. Isoladas, as drogas não apresentaram o mesmo efeito.

Os dados do estudo mostram que a dupla acelera o ritmo de autofagia, dessa forma, fazendo as células morrerem. 

"É importante ressaltar que a terapia dessa combinação não curou os ratos, mas atrasou a progressão da doença e modestamente estendeu seu tempo de vida", escreve Douglas Hanahan, um dos autores sênior do estudo.

Os medicamentos foram dados aos ratos, com intervalos de 10 a 15 minutos entre cada um, ao longo de cinco dias. O antidepressivo foi ministrado por via oral, enquanto o afinador de sangue teve aplicação intravenosa.

O tratamento ainda está em fase embrionária de avaliação e mais pesquisas ainda precisam ser feitas.

Irmãos mais novos são mais alegres


© Fornecido por Notícias ao Minuto

Já se sabe que os irmãos mais velhos são, supostamente, os mais inteligentes. Porém, agora são os mais novos que revelam um traço característico, de acordo com um estudo feito no Reino Unido.

Segundo a empresa britânica de pesquisa de mercado YouGov, os irmãos mais novos são os mais alegres e divertidos. A pesquisa revela que isso acontece porque os mais velhos sentem o peso da responsabilidade.

A empresa online indica que, em famílias com mais de uma criança, emergem de forma clara traços de personalidade diferenciados. Enquanto os primogênitos se consideram mais responsáveis, os irmãos mais novos dizem ser “mais engraçados, mais relaxados e de mais fácil trato”.


Notícias ao Minuto

Primeiro transplante de cabeça é marcado para 2017


O primeiro transplante de cabeça da história foi marcado para 2017. O paciente será o russo Valery Spiridonov. Ele foi voluntário para o experimento.

Anúncios anteriores apontavam para a ideia de que o procedimento pudesse ser realizado daqui a dois anos. Agora, no entanto, foi definido que será possível realizar o transplante em 2017.

Spiridonov sofre de uma doença muscular terminal chamada Síndrome de Werdnig-Hoffman. A expectativa do homem de 30 anos é que sua vida seja aumentada em alguns anos graças ao transplante.

O médico responsável será o neurocirurgião italiano Sergio Canavero, que é diretor do grupo de neuromodulação avançada, que fica em Turim, na Itália. Canavero anunciou o plano de realizar o primeiro transplante de cabeça em 2013.

“Tenho muito interesse em tecnologia e qualquer assunto progressivo que possa mudar a vida das pessoas para melhor”, disse Sporidonov em uma entrevista ao Russia Today há alguns meses.

A ideia é transplantar a cabeça de Spiridonov para um corpo que tenha sofrido morte cerebral. A cirurgia não é simples.

Estima-se que ela dure 36 horas e tenha um custo estimado de 11 milhões de dólares. Seriam necessários 150 médicos e enfermeiros no process


© Reprodução/YouTube/RT Valery Spiridonov: voluntário deve ser o primeiro a ser submetido a um transplante de cabeça

Para que a cirurgia possa ser realizada, é preciso que a cabeça de Spiridonov e o corpo do doador sejam resfriados durante o procedimento.

“De acordo com Canavero, se tudo correr como planejado, dois anos é o tempo necessário para verificar os cálculos científicos e realizar todos os planos para o procedimento”, disse Spiridonov a uma agência de notícias europeia.


Exame.com

Menina Sofia morre em Miami 5 meses após transplante


Sofia estava na UTI e não reagiu ao tratamento: a família fez uma grande mobilização pelas redes sociais e conseguiu que o governo brasileiro bancasse o tratamento no exterior
JOSÉ MARIA TOMAZELA, doEstadão Conteúdo

Sorocaba - A menina Sofia Gonçalves de Lacerda, de um ano e oito meses, portadora de uma doença rara e que havia sido submetida a um transplante do aparelho digestivo, morreu na madrugada desta segunda-feira, 14, no hospital Jackson Memorial, em Miami, Estados Unidos.

A criança não resistiu a uma infecção contraída depois que deixou o hospital para se recuperar em casa, no regime de home care. Sofia estava na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital e não reagiu ao tratamento.

Os médicos afirmam que um vírus resistente atacou o pulmão de Sofia e que os órgãos transplantados não foram afetados.

A menina nasceu no Brasil e teria poucos meses de vida se não trocasse os órgãos do aparelho digestivo - fígado, estômago, pâncreas, intestino delgado e intestino grosso.

A família fez uma grande mobilização pelas redes sociais e conseguiu na Justiça que o governo brasileiro bancasse o tratamento no exterior.

Estudo revela que pílula é 100% efetiva contra o HIV

Truvada: o medicamento foi aprovado em 2012 pela FDA 

Cientistas revelaram que a pílula Truvada, um antirretroviral utilizado para usuários se protegerem do HIV, pode ser a nova “vacina” contra a doença. 

Os pesquisadores da empresa de seguros Kaiser Permanente, nos EUA, observaram 657 homens gays ou bissexuais que tomavam o remédio há dois anos e meio. 

Segundo o estudo, todos os pacientes tinham altas taxas de infecções sexualmente transmissíveis. Além disso, muitos deles utilizaram drogas injetáveis ou diminuíram o uso do preservativo durante o tratamento.

Mesmo assim, de acordo com a pesquisa, não houve novas infecções pelo HIV entre os participantes deste grupo. No entanto, eles contraíram outras doenças sexualmente transmissíveis, como clamídia, gonorreia e sífilis. 

“Este é um dado muito reconfortante”, disse Jonathan E. Volk, autor do estudo, ao New York Times. "Ele afirma que a pílula funciona mesmo em uma população de alto risco”. 

Vale ressaltar que pesquisas observacionais como esta não são consideradas cientificamente rigorosas. Ensaios clínicos em que participantes recebem placebo aleatoriamente são mais conclusivos. 

Além disso, o estudo não fez exames de sangue nos pacientes para se certificar de que eles estavam tomando a Truvada regularmente. Afinal, ela é altamente eficaz na prevenção da infecção apenas quando os participantes tomam todas ou a maioria das capsulas diárias. 
Truvada 

A Truvada é conhecida como uma profilaxia pré-exposição ao HIV. Ela foi aprovada pela Food and Drugs Administration (FDA), órgão semelhante à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), em 2012. 

Ela funciona da seguinte forma: quando o indivíduo é exposto ao vírus, dois medicamentos antirretrovirais, chamados de tenofovir e emtricitabina, que estão dentro da pílula, agem para que o HIV não se torne uma infecção permanente. 

Apesar de aprovada, a Truvada foi muito criticada pela sociedade. Muitos acreditavam que a pílula poderia dar uma falsa noção de segurança. 

Contudo, um estudo publicado em dezembro de 2013 revelou que, na realidade, os indivíduos que utilizam o medicamento têm a tendência de praticarem sexo seguro.

 Marina Demartini, de EXAME.com 

Gestação pede cuidados especiais com a saúde bucal

© Fornecido por Jetss Comunicação Ltda. MEA gengivite gravídica é uma das doenças bucais mais comuns durante a gravidez devido às alterações hormonais, aos desejos por alimentos doces, entre outras mudanças nos hábitos da vida da gestante (Foto: Divulgação)

Antes de vaidade, os cuidados com o corpo, a pele e os dentes são uma questão de higiene pessoal. Devido a uma série de alterações no organismo da mulher durante a gestação faz-se necessário um cuidado ainda maior.

A gengivite gravídica é uma das doenças bucais mais comuns durante a gravidez devido às alterações hormonais, aos desejos por alimentos doces, entre outras mudanças nos hábitos da vida da gestante.

A fim de auxiliar as futuras mamães, conversamos comDr. Thiago Avelar da Clínica Avelar sobre a inflamação da gengiva durante o período gestacional que pode atingir cerca de 30 a 75% de mulheres grávidas. “Durante a gestação, existe um aumento na produção de progesterona, e uma de suas consequências é um maior fluxo sanguíneo na região gengival, deixando a gengiva mais “sensível” e “suscetível” a sangramentos. Geralmente, o que acontece é que quando a gengiva sangra, a pessoa deixa de escovar aquela área por causa do desconforto, então se inicia um processo de inflamação na região.”

Mas, o que fazer para evitar o problema? “Aumentar os cuidados com a higiene bucal durante a gravidez e não deixar de ir ao dentista durante o período”, aconselha o Dr. Avelar. Ele ainda explica que, se a doença ocorrer, o tratamento consiste em realizar uma limpeza no dentista. “A partir deste momento recomenda-se uma melhora na higiene bucal em casa, como a utilização do fio dental e uma correta escovação.”

O profissional também faz um alerta sobre a importância da rotina de cuidados orais durante a gravidez. “Importante lembrar que a Saúde Gengival pode interferir no desenvolvimento do feto sendo encontradas pesquisas que relacionam doença gengival com o nascimento de bebês prematuros e com baixo peso.”

Por isso, futuras mamães, atenção redobrada com a saúde bucal durante a gestação. Não deixe de consultar seu dentista em caso de dúvidas.


10 fatos que provam que chocolate é o melhor remédio para tudo na vida

© Fotolia Quem é que não ama chocolate?!

Chocolate: um dos alimentos mais amados e consumidos no mundo todo! Vem em todos os tipos e sabores - para agradar todos os tipos de chocólatras por aí. Além de delicioso e irresistível, vários estudos comprovam uma série de benefícios do chocolate à saúde que vão te fazer ainda mais apaixonado! Dá uma olhada como chocolate é remédio para tudo na vida:

1. Já é cientificamente provado que o chocolate possui substâncias que alteram a química do nosso cérebro - bloqueando sentimentos de dor e depressão. Um antidepressivo natural e remédio maravilhoso para coração partido!
© Fornecido por ObaOba Image and video hosting by TinyPic

2. O cacau (matéria-prima do chocolate) diminui o colesterol ruim e estimula a produção do colesterol bom. Tem como ser melhor que isso?

3. E seus componentes diminuem as chances de ter doenças como Alzheimer, câncer e etc. Dá-lhe saúde (e chocolate)!

© Fornecido por ObaOba Image and video hosting by TinyPic

4. Ele também pode diminuir o risco de AVCs em alguns casos específicos, por conter polifenol e catequina.

5. O chocolate dá disposição e energia - pois contém estimulantes como o açúcar, cafeína e teobromina. Hmmmm!

© Fornecido por ObaOba Image and video hosting by TinyPic

6. Além disso, o chocolate pode ser um grande aliado no controle da ansiedade: estudos comprovam que comer 40 g chocolate amargo (ou com pouco açúcar) diariamente reduz o nível de stress em pessoas ansiosas!

© Fornecido por ObaOba Image and video hosting by TinyPic

7. A teobromina e tiramina ainda estimulam os neurônios, melhorando o raciocínio lógico. Essa primeira substância ainda beneficia o coração e o sistema vascular - simplesmente pelo fato de ser estimulante!

8. É o MELHOR remédio para a TPM feminina - sem dúvida nenhuma! A ciência prova: o chocolate contém feniletilamina, que produz serotonina no cérebro. Essa substância atua diretamente nas emoções, promovendo bem-estar e aliviando tensões. Muito amor!

© Fornecido por ObaOba Image and video hosting by TinyPic

9. O chocolate não é considerado um alimento afrodisíaco, porém ele estabiliza os neurotransmissores relacionados às nossas sensações, favorecendo a liberação de endorfinas que produzem o prazer. Que tal umanoite quente regada à chocolate, hein?

10. É o queridinho dos apaixonados! Se você quer impressionar alguém com romantismo, apostar no chocolate é certeiro - afinal, quem é que não ama chocolate?

PS: Escolha versões com mais cacau e menos gordura para ter esses benefícios de saúde!