Cientistas descobrem porque nossos olhos se movem enquanto sonhamos

Os cientistas sabem há décadas que os movimentos oculares rápidos (REMS) que ocorrem durante o sono são um sinal de que estamos sonhando, mas o que os movimentos oculares individuais realmente representam? Há muito tempo é teorizado que cada movimento do olho reflete uma nova informação visual em nossos sonhos, e agora, pela primeira vez, pesquisadores demonstraram que este é realmente o caso.

De acordo com um novo estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Tel Aviv, em Israel, cada movimento do olho que ocorre durante o sono REM acompanha a introdução de uma nova imagem no nosso sonho, com o movimento essencialmente agindo como uma função de reset entre “instantâneos” nos sonhos.

O estudo, publicado na revista Nature Communications, oferece a primeira evidência neuronal da ligação entre o sono REM, imagens oníricas, e atividade cerebral acelerada.

Os pesquisadores reuniram os seus dados através da implantação de eletrodos nos cérebros dos pacientes para monitorar sua atividade cerebral durante um período de 10 dias. Os 19 participantes eram pacientes com epilepsia que se preparavam para operações para extirpar cirurgicamente as áreas que causavam a apreensão em seus cérebros.

“Estamos focados em atividades elétricas de neurônios individuais no lobo temporal medial, um conjunto da região cerebral que serve como uma ponte entre o reconhecimento visual e memórias”, disse Yuval Nir, principal autor do estudo, em um comunicado de imprensa. “Pesquisas mostraram que os neurônios nestas regiões tornam-se ativos logo depois que vemos imagens de pessoas e locais famosos, tais como Jennifer Aniston ou a Torre Eiffel – mesmo quando fechamos os olhos e imaginamos esses conceitos.”

Os pesquisadores também monitoraram os movimentos dos olhos dos pacientes durante o sono, e ao sincronizar a atividade neuronal com a atividade REM, eles descobriram que o cérebro age efetivamente da mesma maneira, independentemente de como nós “vemos” imagens novas – se nós vemos de verdade (com os nossos olhos) ou só achamos que vemos (na nossa imaginação, ou enquanto nós sonhamos).

“A atividade elétrica do cérebro durante os movimentos oculares rápidos no sono eram altamente semelhantes aos que ocorrem quando as pessoas eram presenteadas com novas imagens”, disse Nir. “Muitos neurônios – incluindo aqueles no hipocampo – mostraram uma súbita explosão de atividade logo após os movimentos dos olhos no sono, tipicamente observado quando essas células estão “ocupadas com o processamento de imagens novas.”


“Os resultados da pesquisa sugerem que os movimentos rápidos dos olhos representam o momento em que o cérebro encontra uma nova imagem em um sonho”, concluiu Itzhak Fried, um co-autor da pesquisa, “semelhante à atividade do cérebro quando encontra imagens visuais quando acordado”. [ScienceAlert]

Multimidia Info

"O Conhecimento é fascinante"