Adrenalina pode transformar gordura má em gordura ‘boa’

Um estudo de um grupo de investigadores do Centro Médico da Universidade do Texas, nos Estados Unidos, demonstrou pela primeira vez em seres humanos que a tão ‘odiada’ gordura branca que acumula calorias pode converter-se em gordura castanha, que queima calorias sem gerar nenhuma energia química a não ser calor.


O estudo que será publicado na quarta edição de agosto da revista Cell Metabolism, como destaca a rede ABC, sugere que uma forte e prolongada libertação de adrenalina pode transformar a gordura acumulada em gordura saudável, gerando um aumento do gasto de energia.

Esta conclusão pode ser útil para o desenvolvimento de tratamento de obesidade e dos problemas associados à obesidade e ao sedentarismo.

Para este estudo, os investigadores estudaram 72 pacientes que haviam sofrido queimaduras graves em cerca de 50% de seus corpos. Como grupo de comparação tiveram 19 indivíduos saudáveis. Tiraram amostras de gordura branca dos pacientes queimados em diferentes momentos depois da lesão e concluíram que este modelo de stress, em que a libertação de adrenalina se incrementa massivamente durante várias semanas, pode gerar a transformação de gordura branca em gordura castanha.

Os investigadores explicam que depois de provada a possibilidade desta transformação, o próximo passo é identificar os mecanismos que sustentam este efeito para depois poder desenvolver medicamentos que imitem este efeito induzido pelas queimaduras, sustenta o professor de Medicina Interna, Labros Sidossis.


Mundo MS Inc.

Um Mundo De Informações a "1" Click.